sábado, 18 de agosto de 2012

Novo CD do Scambo gratuito para baixar

Por Marcelo Lopes

Dez anos após sua última apresentação em Vitória da Conquista, a banda Scambo retornou a cidade com um show no Viela Sebo Café, repleto de muita energia do público, fruto da vontade reprimida dos fãs do grupo de ver e ouvir novamente a sonoridade das letras inteligentes da banda que, agora lançando seu novo trabalho, traz novamente aos vocais o cantor Pedro Pondé. A realização do evento foi do Coletivo Suiça Bahiana/ Fora do Eixo.

Scambo é uma banda de Salvador que prova que existe vida inteligente além do Axé, do Pagode e do Arrocha. Em meio a um cenário em que estes três tipos de música (melhor dizendo, mercado) ocupam espaço e os ouvidos de todos sem preocupações com a diversidade ou a educação, o trabalho da banda é um alento: um som pop com claras levadas do reggae e influências declaradas de artistas como Chico Buarque, Gonzaguinha e Gilberto Gil. Segundo o release da própria banda seu trabalho “reflete em letras, ritmos e ações a moda inquisidora dos grandes centros urbanos em contraste com a vida pessoal que busca, indaga e pode se realizar”.

Afinada com o que há de mais interessante no cenário do pop rock baiano e nacional, Scambo lançou seu mais recente CD “Flare”, no último dia 16 de Agosto, no Teatro Vila Velha, em Salvador. Músicas do novo disco fizeram parte da apresentação em Conquista, que não deixou de lado também sucessos como Sol de Ninguém, O Rato, Ocê e Eu, além das versões de Geni e o Zepellin (Chico Buarque), Tigresa (Caetano Veloso) e Carcará (João do Vale). O público, entusiasmo, cantou do início ao fim, em alto e bom som.

O novo CD foi disponibilizado pela banda gratuitamente

Não deixe de ouvir... Senão o Axé pode puxar seu pé de noite.

8 comentários:

  1. Deus me livre de axé puxar meu pé de noite... Tô ouvindo já!

    ResponderExcluir
  2. Essa bando é um espetáculo. Peguei um show em Guanambi Ba e me encantei. Muito bom.

    ResponderExcluir
  3. Chega a ser absurdo vocês falaram que o axé não é cultura. Arrocha e pagode tudo bem, são péssimos. Mas tem muita banda de axé que são boas, e não me refiro somente a cantores populares como Ivete Sangalo, Claudia Leite e tantas outras. Criar um blog chamado "sintoma de cultura" e dizer que axé não é cultura, chega a ser ridículo e imaturo. Não gostar é uma coisa, mas não reconhecer estilos musicais que realmente fazem parte da cultura baiana, é outra coisa totalmente diferente. Não escuto axé, e nem por isso deixo de reconhecer o axé. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E digo mais, quem disse que arrocha e pagode não é cultura?

      Excluir
    2. Eu digo (para os 03)

      Excluir
    3. MPB (Música Popular Brasileira), gostem ou não, o artista que mais fez shows em 2014 em todo o Brasil, é um cantor de Arrocha, Pablo. O artista que mais vendeu cds no Brasil, é cantor de música brega, chamasse Amado Batista. Contra fatos, não há argumentos. O que podemos discutir é a qualidade do produto, mas que é cultura, isso sem duvidas, é.

      Excluir
  4. Autor da matéria;
    vc está certíssimo...

    Grande banda a Scambo!

    ResponderExcluir
  5. Galera alguém ai tem o álbum qual o seu tempo?, Do scambo com nikima?
    Passa o link ai.
    Obrigado!

    ResponderExcluir